Contraste entre a cor da bebida e da espuma são características da cerveja de estilo Stout - Foto: StockSnap/Pixabay
Harmonizações

O que combina com uma Stout?

Quer receber dicas e acompanhar os destaques da semana no seu e-mail? Cadastre-se no Clube Cerveja & Gastronomia!

* campo obrigatório

A cerveja Stout é uma bebida escura, bem carbonatada e que tem sabor bem característico. Na harmonização é bem versátil: combina tanto com pratos salgados quanto com as sobremesas. É sobre este estilo de cerveja que você vai conhecer um pouco mais nesta reportagem da série “O que combina?”.

Contraste entre a cor da bebida e da espuma são características da cerveja de estilo Stout - Foto: StockSnap/Pixabay
Contraste entre a cor da bebida e da espuma são características da cerveja de estilo Stout – Foto: StockSnap/Pixabay

História

É uma cerveja que já chama atenção pelo visual: uma bebida escura de espuma clara. Contraste que, servido no copo certo, fica ainda mais charmoso! Mas a Stout vem da linha de cervejas escuras, como as Porters. A cervejaria mais famosa do mundo neste estilo é a Guinness. Você já deve ter tomado a latinha, que fica com uma “bolinha” dentro no final? Eu explico essa bolinha no fim do post! Vamos falar de história!

Guinness é a Stout mais famosa do mundo - Foto: McEspelth/Pixabay
Guinness é a Stout mais famosa do mundo – Foto: McEspelth/Pixabay

A Guinness é uma cervejaria de Dublin. Em 1759, o famoso Arthur Guinness arrendou a cervejaria, que estava falida. Na época o estilo produzido de cerveja escura era o Porter e vários fabricantes começaram a produzir uma Stout Porter, uma versão mais forte e robusta da Porter.

Em 1817, com o surgimento de uma máquina precisa de torrefação, os fabricantes passaram a usar malte que era escurecido no aparelho, o que permitia o sabor torrado nas cervejas. Assim a Guinness começou a usar este malte que trazia um sabor bem marcante de café.

É importante ressaltar que o gosto e cheiro de café está no próprio malte e é decorrente do processo de torra do malte. Sabe o açúcar, branquinho, que depois vira um caramelo, ao ser aquecido, e se queimar, o caramelo amarga muito? É uma reação parecida com a do malte, alterando seu sabor.

Esse gosto de café é a principal característica deste estilo e é o que o diferencia das Porters: enquanto na Porter a referência é o sabor e aroma de chocolate, na Stout o café é o que marca na boca e no nariz.

Murphy é uma outra marca famosa de cerveja do estilo Stout - Foto: Irish Jaunt/Flickr
Murphy é uma outra marca famosa de cerveja do estilo Stout – Foto: Irish Jaunt/Flickr

Em geral as cervejas deste estilo têm 5% de álcool, na versão Dry Stout e cerca de 8% na Imperial Stout. A versão Dry é bem seca e leve, permitindo ser bebida em quantidades maiores. Assim a cerveja fica com corpo leve e é incrivelmente refrescante.

Como harmonizar?

A harmonização histórica da Stout é com ostras. Hoje é um prato caro, mas antigamente, os estivadores (que trabalhavam no porto) tinham acesso fácil a essa iguaria. Era incrivelmente barato e, acompanhado de uma Stout, trazia um sabor incrível. O sabor do malte torrado com o amargor da cerveja escura faz o sabor da ostra explodir. Só experimentando para entender essa combinação histórica e clássica.

Esse estilo tem uma incrível capacidade de equilibrar alimentos muito salgados, por isso vai muito bem com presuntos de Parma, Pancetta e Jamón. Um ótimo acompanhamento para aquela tábua de frios, não é verdade?

Entre os queijos, o gorgonzola é o meu preferido para combinar com a Stout. O sabor lácteo do queijo fica acentuado e você consegue ter um novo gosto na boca. A combinação vale para qualquer queijo azul. Eu até já comentei aqui no site que o queijo gorgonzola não é meu preferido, mas com Stout eu como quantidades absurdas!

Queijos azuis como o gorgonzola são ótimos para harmonizar com a cerveja do estilo Stout - Foto: Maria Eklind/Flickr
Queijos azuis como o gorgonzola são ótimos para harmonizar com a cerveja do estilo Stout – Foto: Maria Eklind/Flickr

Eu gosto muito de usar essa cerveja em pratos como o Filé a Poivre. O sabor da carne vermelha, temperada, com a pimenta-do-reino, fica bem equilibrado com a Stout.

Nas sobremesas vai bem com o Tiramissu (exatamente pelo perfil de café que a cerveja traz) e com um chessecake de Chocolate, por exemplo. A versão com mais álcool (Imperial Stout) combina muito com minha sobremesa preferida: Creme Brûlée.

A lata de Guinness

Ah, para finalizar, sabe a bolinha que tem dentro da lata da Guinness que eu comentei mais cedo? É uma bolinha de nitrogênio. É que para ter a experiência do chopp, com a espuma cremosa, eles desenvolveram essa cápsula que contém nitrogênio e se rompe na mesma hora em que você abre a latinha, liberando o nitrogênio. Assim você tem em casa a mesma experiência que teria no bar!

Lata de Guinness tem uma bolinha de nitrogênio - Foto: Zach Meaney/Unsplash
Lata de Guinness tem uma bolinha de nitrogênio – Foto: Zach Meaney/Unsplash

E você? O que gosta de comer quando bebe uma Stout? Conte pra gente aqui nos comentários!


A série de artigos “O que combina” mostra sempre algumas opções de pratos que harmonizam com um estilo de cerveja. Além da Stout, já fizemos um artigo sobre os estilos Weiss, Pilsen, Ipa. Veja aqui neste link todas as reportagens desta série.

Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *