Cervejas de inverno têm mais álcool e ajudam a esquentar o corpo - Foto: Jazz Guy/Flickr
Dicas Harmonizações

Cervejas de inverno

Geralmente cerveja está associada com o calor, com o tempo quente. Boa parte do investimento em marketing das grandes cervejarias é neste período, em que a cerveja é associada ao tempo quente, como uma bebida refrescante – e é mesmo!

Mas no inverno alguns estilos de cerveja podem ser uma boa também. É que com a maior graduação alcoólica, as bebidas ajudam a dar aquela esquentada no corpo! Veja três estilos que separamos para você experimentar no tempo frio!

Cervejas de inverno têm mais álcool e ajudam a esquentar o corpo - Foto: Jazz Guy/Flickr
Cervejas de inverno têm mais álcool e ajudam a esquentar o corpo – Foto: Jazz Guy/Flickr

Bock

Bock é um dos estilos de inverno mais conhecidos pelos brasileiros. Há muito tempo a Kaiser lançou uma versão de inverno, que tinha até uma musiquinha chiclete (ô, ô, ô, Kaiser Bock!). O vídeo está nesse link se quiser ver ou relembrar!

Basicamente as cervejas Bock são lindas no copo. De cor avermelhada, possuem no sabor do malte (bem acentuado para o caramelo) e no álcool suas principais características.

Eisbock

Esse é um dos estilos mais interessantes que eu já tomei quando o assunto é álcool. A cerveja é feita de forma a produzir uma grande quantidade de álcool. Porém ela é congelada, permitindo que a água se separe do álcool. A parte da água é desprezada e a cerveja é servida assim, concentrada!

A graduação alcoólica varia de 9% a 14% mas ainda assim não temos a sensação de queimação do álcool, apenas o aquecimento. A Eisbock quase não tem carbonatação e é bem aveludada na boca.

Barley Wine

Eu costumo oferecer esse estilo para quem me diz “que não bebe cerveja, que só gosta de vinho”. Geralmente funciona e é uma porta de entrada para outras cervejas do grupo das alcoólicas.

As cervejas deste estilo são bem escuras e tendem para a textura liquorosa na boca. São muito ricas de aromas, geralmente lembram toffee e ameixas pretas e ficam ainda mais interessantes quando são fermentadas em barris usados anteriormente por outras bebidas (barris de carvalho onde havia vinho do porto, por exemplo).

O sabor do malte e o adocicado são bem presentes no sabor. É uma cerveja forte. A graduação do álcool pode chegar aos 12%.

Barley Wine é um do estilos de cerveja que possuem alto teor alcoólico - Foto: Travis Swicegood/Flickr
Barley Wine é um do estilos de cerveja que possuem alto teor alcoólico – Foto: Travis Swicegood/Flickr

Harmonização

Com cervejas tão ricas e potentes, as harmonizações também exigem alimentos mais fortes. Os queijos do tipo Gouda, por exemplo, são amarelos, gordurosos e macios e vão super bem com a Eisbock.

Os doces combinam mais com a Barley Wine, como pudim de leite ou até um Petit Gateau ou uma trufa de chocolate amargo.

Dos três estilos, a Bock é a mais versátil. Pelo caráter “maltado” da cerveja, harmoniza bem com assados, como peru de natal, frango assado, por causa daquela “casquinha tostada”, resultado da reação de Mailard.


Conhece alguma dessas cervejas? Experimente e compartilhe o que você achou aqui nos comentários. Sua experiência pode ajudar outras pessoas!

Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *