Dicas da coluna Cinema e Cerveja: o filme Dunkirk e a Cerveja Russian Imperial Stout da Leopoldina - Foto: Montagem com Divulgação/Warner Bros. e Cervejaria Leopoldina
Cinema no Cerveja e Gastronomia

Cinema no Cerveja e Gastronomia: Dunkirk

São muitos os filmes que retratam parte da história da Segunda Guerra Mundial. Cada um com seu ponto de vista, seus dramas e suas vitórias. Mas se você não viu Dunkirk no ano passado, quando estava nos cinemas, tem a chance agora de ver em casa. O filme acabou de entrar na programação dos canais HBO e essa é a dica da coluna Cinema no Cerveja e Gastronomia de hoje.

Apesar de ser um filme de guerra, Dunkirk conseguiu ir além com toques de suspense e ação - Foto: Divulgação/Warner Bros.
Apesar de ser um filme de guerra, Dunkirk conseguiu ir além com toques de suspense e ação – Foto: Divulgação/Warner Bros.

Uma das primeiras coisas que chamam a atenção em Dunkirk é na forma de contar a história. São três momentos, que inicialmente não estão na mesma linha de tempo, mas que vão fazendo sentido à medida que a história vai sendo contada. Isso faz toda a diferença no ritmo da história, que consegue impor uma velocidade em cada trecho, até que as três histórias se unifiquem. O próprio diretor, Christopher Nolan, disse em entrevista que a história se passa em uma semana, um dia e uma hora e é muito legal ver isso acontecendo no filme.  Sério, só por isso eu acho que já vale a pena ver esse Dunkirk.

E se você for como eu, que não costuma ver filmes de guerra, confesso que paguei língua. Principalmente pela fotografia e pelo trabalho dos atores. Tudo muito bem feito, cenas que ficam marcadas por muito tempo e que identificam o filme já no momento de uma foto. Experimente fazer uma busca no Google Imagens por Dunkirk depois de ver o filme e você vai entender o que estou falando. São muitas imagens icônicas e que representam a força desse filme.

Outro aspecto de Dunkirk que eu gosto muito é que ele não tem protagonistas e antagonistas. São sequências que falam da luta pela sobrevivência durante a guerra. O que você está disposto a fazer para sobreviver por mais um dia? É uma pergunta que certamente encaminhou o roteiro, também assinado por Christopher Nolan.

Dunkirk conta a história do resgate de 400 mil soldados dos Aliados que foram cercados no norte da França, em Dunquerque (Dunkirk, em inglês), durante a Segunda Guerra Mundial. O resgate foi coordenado pela Inglaterra, que precisou usar barcos pequenos, dos moradores da costa inglesa, para conseguir trazer um grande número de soldados.

Cena do filme Dunkirk - Foto: Divulgação Warner Bros.
Cena do filme Dunkirk – Foto: Divulgação Warner Bros.

Dunkirk arrecadou mais de 500 milhões em todo o mundo e se tornou o filme de maior bilheteria sobre a história da Segunda Guerra Mundial. No Oscar venceu apenas 3 prêmios técnicos – muito merecidos – mas eu confesso que queria que ele ganhasse como diretor, o qual também foi indicado.

Veja o trailer:

O que beber?

Um filme pesado e que trata de um assunto denso como a Guerra pede também uma cerveja que tenha bastante corpo e seja bem forte. Assim escolhi a Russian Imperial Stout da Cervejaria Leopoldina.

Uma cerveja de cor escura e intensa, com notas de caramelo, chocolate e uma firme presença de café no cheiro. Na boca, tem uma sensação bem aveludada e o amargor do lúpulo fica bem equilibrado com o sabor doce do malte.

Eu já expliquei aqui, mas vale repetir: todas as cervejas que tenham o Imperial ou Double no estilo possuem mais álcool. No caso desta, é uma garrafa de 9% de álcool, o que ajuda a harmonizar com sobremesas de chocolate que tenham mais gordura, como o petit gateau (já fez? é muita manteiga!) e brownies. O sabor do chocolate da cerveja também harmoniza com este tipo de sobremesa por semelhança.

Nos pratos salgados, o adocicado dela harmoniza com um bom Goulash (prato de carne cozida russo), por exemplo. Eu também já provei essa cerveja acompanhada de um filé ao molho de chocolate e confesso que gostei do resultado.

Definitivamente, não é uma cerveja para os fracos. Exige um paladar mais apurado, que suporte o amargor com o alto índice de álcool. E olha que essa nem é das mais alcóolicas, viu? Recomendo a experiência!

Cerveja Leopoldina do estilo Russian Imperial Stout é forte, encorpada, com bastante álcool - Foto: Divulgação/Leopoldina
Cerveja Leopoldina do estilo Russian Imperial Stout é forte, encorpada, com bastante álcool – Foto: Divulgação/Leopoldina

Toda sexta-feira você vai encontrar, aqui, nesta coluna, uma indicação de filme e de um rótulo de cerveja. Mas quais os critérios para a escolha dos filmes e das cervejas? Veja aqui como é feita a nossa coluna semanal. Você também pode ler as colunas anteriores.

E o  que você achou deste filme e da cerveja? Escreva aqui nos comentários e compartilhe sua opinião com a gente!

Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *